Gostaria de saber o porquê da liberação das vagas de agenda regulada/especializada para o aplicativo do Agenda Fácil. No início, o acesso era apenas da agenda local e da regulada era só para visualizar a posição em fila de espera e confirmar o agendamento. Hoje o que ocorre é que usuários idosos, que não utilizam o aplicativo, acabam permanecendo na fila de espera, enquanto o usuário que utiliza o aplicativo consegue agendar na agenda regulada. Pergunto: como fica a equidade?

Gostaria de saber o porquê da liberação das vagas de agenda regulada/especializada para o aplicativo do Agenda Fácil. No início, o acesso era apenas da agenda local e da regulada era só para visualizar a posição em fila de espera e confirmar o agendamento. Hoje o que ocorre é que usuários idosos, que não utilizam o aplicativo, acabam permanecendo na fila de espera, enquanto o usuário que utiliza o aplicativo consegue agendar na agenda regulada. Pergunto: como fica a equidade?

Solicitante: Gerente de Serviços de Saúde   Resposta: O acesso às vagas da Agenda regulada/especializada para os munícipes com o aplicativo Agenda Fácil, só é possível para todos os cadastrados em fila de espera (inserido pelo setor de Regulação de determinada unidade), e só consegue vagas em um intervalo de 15 dias a partir da

Leia mais
Um Enfermeiro capacitado para aplicação e leitura de “PPD” derivado proteico purificado/teste tuberculínico pode capacitar outro enfermeiro para a mesma atividade? Tenho conhecimento que, antigamente era necessário que o enfermeiro para capacitar outro, teria que ser leitor de referência e exigia uma capacitação diferenciada. Essa informação procede?

Um Enfermeiro capacitado para aplicação e leitura de “PPD” derivado proteico purificado/teste tuberculínico pode capacitar outro enfermeiro para a mesma atividade? Tenho conhecimento que, antigamente era necessário que o enfermeiro para capacitar outro, teria que ser leitor de referência e exigia uma capacitação diferenciada. Essa informação procede?

Profissional solicitante: Enfermeiro Resposta: O documento vigente sobre técnicas e aplicações de Prova Tuberculínica (PT), se refere a multiplicadores e instrutores, entendendo-se que se trata de uma capacitação complexa que exige, um número expressivo de aplicações e leituras para que o profissional seja considerado habilitado. A necessidade de capacitação deve ser informada a UVIS que

Leia mais
Há alguma contra indicação em autorizar a vacinação contra febre amarela em paciente de 63 anos com história patológica pregressa de hepatite C, com cura ha 13 anos? Grata!

Há alguma contra indicação em autorizar a vacinação contra febre amarela em paciente de 63 anos com história patológica pregressa de hepatite C, com cura ha 13 anos? Grata!

Profissional solicitante: Médico da Estratégia de Saúde da Família   Resposta:   Em resposta à solicitação de informação sobre vacina de febre amarela em paciente com cura de hepatite C temos a informar: 1-Avaliar se o paciente não é portador de cirrose ou hepatocarcinoma, se fez transplante de fígado, se toma algum medicamento imunossupressor; nestas

Leia mais
Quais os cuidados que devo ter ao aplicar nitrato de prata para cauterização de granuloma em cicatriz umbilical de recém nascido?

Quais os cuidados que devo ter ao aplicar nitrato de prata para cauterização de granuloma em cicatriz umbilical de recém nascido?

Profissional solicitante: Enfermeiro da ESF   Resposta: O granuloma umbilical é descrito como um defeito de cicatrização que consiste na formação de um broto de tecido de granulação que se ergue do fundo da cicatriz umbilical; é de cor vermelha, o aspecto é úmido e há presença de secreção serosa ou sanguinolenta. Os cuidados que

Leia mais
Minha dúvida é sobre paciente do sexo feminino, 14 anos, menarca desde 12 anos, ciclos irregulares, apresenta diferença de mamas muito grande, com USG mamas normais. Sempre notamos diferença entre as mamas, em quase todos os pacientes, mas de fato há uma diferença significativa neste caso, o que me deixou em dúvida sobre seguir ou não com alguma investigação. Existe alguma conduta nesses casos?

Minha dúvida é sobre paciente do sexo feminino, 14 anos, menarca desde 12 anos, ciclos irregulares, apresenta diferença de mamas muito grande, com USG mamas normais. Sempre notamos diferença entre as mamas, em quase todos os pacientes, mas de fato há uma diferença significativa neste caso, o que me deixou em dúvida sobre seguir ou não com alguma investigação. Existe alguma conduta nesses casos?

Profissional solicitante: Médico clínico   Resposta: A assimetria mamária é achado frequente entre adolescentes. Pode se dar pela diferença de resposta dos receptores ao estímulo estrogênico. Há necessidade de acompanhar e aguardar o processo do desenvolvimento nesta faixa etária. Os ciclos irregulares podem indicar ausência do amadurecimento do eixo hipotalâmico – hipofisário – ovariano. Se

Leia mais
Segundo algumas diretrizes, em pacientes com osteoporose pode-se manter cálcio+ vit. D e associar alendronato, por 5 anos, podendo se estender por mais 5 anos. Entretanto, alguns estudos, recomendam o alendronato apenas. Gostaria de saber como proceder. Se o paciente já estiver usando cálcio devo manter e associar alendronato?

Segundo algumas diretrizes, em pacientes com osteoporose pode-se manter cálcio+ vit. D e associar alendronato, por 5 anos, podendo se estender por mais 5 anos. Entretanto, alguns estudos, recomendam o alendronato apenas. Gostaria de saber como proceder. Se o paciente já estiver usando cálcio devo manter e associar alendronato?

Profissional solicitante: Medico estratégia saúde da família Resposta: A osteoporose é doença caracterizada pela fragilidade óssea e tem como desfecho clínico mais importante a ocorrência de fraturas por baixo impacto, que ocorrem mais frequentemente nas vértebras, no rádio distal e no fêmur proximal. A osteoporose não apresenta manifestações clínicas até que ocorra a primeira fratura.

Leia mais
Paciente possui dente 16 com grande destruição coronária e foi requisitado uma radiografia do elemento. Gostaria de saber se, pela radiografia, há chance de ocorrer comunicação buco-sinusal após a extração do dente.

Paciente possui dente 16 com grande destruição coronária e foi requisitado uma radiografia do elemento. Gostaria de saber se, pela radiografia, há chance de ocorrer comunicação buco-sinusal após a extração do dente.

Profissional solicitante: Cirurgião Dentista Resposta: As raízes dos dentes superiores posteriores, principalmente molares, podem encontrar-se em íntima relação com o seio maxilar, podendo em alguns casos haver protrusão dessas raízes em seu interior. É recorrente em alguns procedimentos cirúrgicos ou endodônticos acontecer a comunicação buco-sinusal, envolvendo principalmente o primeiro molar. Em vista a esta complexidade

Leia mais