Criança tem apresentado fraturas de dentes “em V” com início há 4 meses. Sem trauma e sem dor. Nega fraturas ósseas, internações e uso diário de medicação. Mãe nega uso de antibióticos durante a gestação, intercorrências durante gestação e parto e nega história de familiares com queixa semelhante. Alimentação: LM 2 x dia e restante na creche: leite, frutas e papa salgados. Vacinação está em dia. Crescimento e desenvolvimento adequados para a idade. Mãe relata realizar higiene oral diária. Como conduzir o caso?
Criança tem apresentado fraturas de dentes “em V” com início há 4 meses. Sem trauma e sem dor. Nega fraturas ósseas, internações e uso diário de medicação. Mãe nega uso de antibióticos durante a gestação, intercorrências durante gestação e parto e nega história de familiares com queixa semelhante. Alimentação: LM 2 x dia e restante na creche: leite, frutas e papa salgados. Vacinação está em dia. Crescimento e desenvolvimento adequados para a idade. Mãe relata realizar higiene oral diária. Como conduzir o caso?

 

Profissional Solicitante: Médico da estratégia de saúde da família

Resposta: Sem um exame intra oral mais apurado não há como ter certeza, mas parece ser um caso de cárie de mamadeira. Parece haver uma linha de desmineralização nos incisivos centrais e os primeiros molares também parecem estar acometidos. O cirurgião dentista fará exame clínico da cavidade oral e poderá diagnosticar melhor, mas o caráter das lesões é de cárie de mamadeira, que acomete preferencialmente os dentes superiores devido à posição da mamada. Outros alimentos açucarados podem estar presentes. Além das orientações de higiene e hábitos, o profissional fará ações locais para paralisação das lesões e reabilitação dos elementos dentários como: Utilização inteligente do flúor gel ou verniz com flúor para remineralização das lesões, cimentos de ionômero de vidro como material adequado do meio bucal, reabilitação bucal 1.  A orientação dos pais assume papel importantíssimo e faz parte do processo de controle dos fatores de risco para a cárie de mamadeira. Eles devem ser orientados a suspender a mamadeira assim que a criança seja capaz de beber em uma xícara. Alertar sobre o efeito das mamadas noturnas nos dentes dos bebês e desencorajar o uso de mamadeiras e chupetas açucaradas1. Além disso, devem ser orientados a realizarem a escovação com pasta fluoretada. A recomendação do Ministério da Saúde é do uso de pequena quantidade de pasta de dentes infantil fluoretada, com concentração de flúor em torno de 1100 PPM2. A Estratégia da Saúde da Família é um importante espaço para as ações de educação e prevenção em saúde bucal 1.

Referência

1. Núcleo de Telessaúde Espírito Santo. Qual conduta adotar para paciente infantil com múltiplas lesões de cárie de mamadeira? Segunda Opinião Formativa; 2017. Disponível em: https://aps.bvs.br/aps/qual-conduta-adotar-para-paciente-infantil-com-multiplas-lesoes-de-carie-de-mamadeira/

2.Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia de Recomendações para o Uso de Fluoretos no Brasil. Série A. Normas e Manuais Técnicos. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_fluoretos.pdf